Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

Ainda tem muito para ver!!!!

Imagem
Quarta-feira, dia 01 de Junho

• 17h Ágatha
• 18h Andrea Marques
• 19h30 R.Groove
• 21h Coven
• 22h Blue Man

Quinta-feira, dia 02 de Junho

• 17h Filhas de Gaia
• 18h Coca-Cola Clothing
• 19h30 Maria Bonita Extra
• 21h Têca
• 22h TNG

Sexta-feira, dia 03 de Junho

• 17h Triya
• 18h Herchcovitch
• 19h30 New Order
• 20h30 Giulia Borges
• 22h Lenny

Sábado, dia 04 de Junho

• 17h Walter Rodrigues
• 18h Nica Kessler
• 19h30 Cantão
• 20h30 British Colony
• 21h30 Auslander

REVISTA VOGUE GANHA CAPAS BORDADAS EM PONTO CRUZ

Imagem
A artista Inge Jacobsen ainda é uma aluna do último ano do curso de Arte e Fotografia da Universidade de Kingston, em Londres, mas já desperta interesses pela sua curta trajetória. Isso porque entreviu a possibilidade de juntar o bordado em ponto cruz com imagens da atualidade.

Inge começou com a escolha de fotos, colagens, imagens da internet e descobriu nas revistas de moda a melhor expressão para contextualizar esse comportamento de consumo rápido das imagens com interferências do tradicional bordado de ponto cruz. Pratica em várias capas da Revista VOGUE e muitos editoriais. Através das agulhas e linhas coloridas Inge explora os detalhes expressivos de uma figura e consegue construir algo impossível de ser reproduzido em grande escala. A dobra de um tecido, o sombreamento da pele ou até mesmo a cobertura total de um rosto inspira este uso não-tradicional da fotografia e a artista se entrega na influência de John Baldessari, Braine Aliki e do nosso Vik Muniz.

Fica claro que o objetiv…

MARQUEM EM SUAS AGENDAS!

Imagem
SÃO PAULO FASHION WEEK
PRIMAVERA-VERÃO
2011/12

Segunda-feira, 13/06
17h00 – Animale
19h00 – Tufi Duek
20h15 – Samuel Cirnansck
21h30 – Reserva

Terça-feira, 14/06
13h30 – Reinaldo Lourenço
15h30 – Movimento
16h30 – Alexandre Herchcovitch (fem)
17h30 – Cori
19h00 – Iódice
20h15 – Jefferson Kulig
21h30 – Triton

Quarta-feira, 15/06
11h00 – Cavalera
13h30 – Gloria Coelho
15h30 – Mario Queiroz
17h30 – Huis Clos
19h00 – Paola Robba
20h15 – Osklen
21h30 – Colcci

Quinta-feira, 16/06
12h00 – Paula Raia
15h30 – Maria Bonita
17h30 – Água de Coco
19h00 – Priscilla Darolt
21h00 – Cia. Marítima

Sexta-feira, 17/06
11h00 – Alexandre Herchcovitch (masc)
12h30 – Neon
15h30 – Ellus
17h00 – V.Rom
19h00 – FH por Fause Haten
20h15 – Adriana Degreas
21h30 – Lino Villaventura

Sábado, 18/06

10h00 – Pedro Lourenço
15h30 – João Pimenta
17h00 – Fernanda Yamamoto
19h00 – Amapô
20h15 – André Lima
21h30 – Ronaldo Fraga

Deu no New Yor Times - "Um lugar secreto em Paris"

Imagem
Chez Nous Chez Vous - é com este nome bastante sugestivo, que dois brasileiros, que moram em Paris, fizeram do seu apartamento, amplo e bem decorado, um restaurante para poucos. Com alta gastronomia francesa os chefs Célia Miranda Mattos e Gustavo Dalla Colletta Mattos recebem no endereço 15éme arrondissement de Paris, na Rue Saint Charles, somente 10 pessoas por vez e prepara pratos exclusivos e saborosos. São apenas dois preços: 100 euros para quem escolhe um cardápio com entrada, prato e sobremesa ou 120 euros para um menu degustação com cinco pratos salgados e duas sobremesas, ambos com água, refrigerante, café e chás. Como a proposta é ser um restaurante sem ter cara de restaurante, os “convidados” podem escolher os ingredientes da noite indo às compras com os "anfitriões": um passeio pelas feiras, boulangeries e floriculturas, junto com os Chefs Célia e Gustavo.










Os interessados que queiram curtir este achado terão que fazer reserva com bastante antecedência, pois a fila…

O Rio São Francisco de Ronaldo Fraga

Imagem
Está no Pavilhão das Culturas Brasileiras, no Ibirapuera, até final de junho, a exposição de Ronaldo Fraga sobre o Rio São Francisco. Este terceiro maior Rio do país está na vida do estilista desde sua infância através das histórias que seu pai contava. Em 2006, viajou, pela primeira vez, a bordo do barco a vapor Benjamim Guimarães, tombado como patrimônio histórico. Lógico que tudo o que viu e sentiu seria transportado para alguma coleção e foi na São Paulo Fashion Week de 2008 (para o verão seguinte) que estampas de peixes, madeiras e o movimento de algumas peças fizeram alusão aos barcos e casas à beira do rio. Essas peças de passarela também estão lá no Pavilhão, mas não como tema central e sim como mais um elemento da montagem de 10 ambientes com instalações e vivências de toda viagem. Ao navegar pelas águas da exposição, o visitante irá se deparar com elementos que remetem ao rio, desde a foz até a nascente, passando pelas lendas, religiosidade, cheiros e sabores, música e pelo…

Lana e Alberta, dois artigos G Vallone no inverno de Samuel Cirnansck

Imagem
Samuel Cirnansck começou fazendo casacos para os amigos aos 17 anos e até hoje ele continua com a alfaiataria em seus looks. Na coleção de inverno 2011, eles aparecem em 7/8 com tecido G Vallone. Neste primeiro a lã caramelo, chamada Lana, com textura diferenciada e que atinge a sofisticação quando deixa transparecer a cintura marcada e um ar casual dos recortes.

Em outro modelo, o artigo Alberta/G Vallone, aparece em preto botonê de viscose resinado que proporciona um toque moderno e atual de estrutura forte, porém com um caimento fluido que permite um acabamento impecável e de textura fina.
Para esta coleção Samuel foi buscar inspiração em dois artistas americanos que exploram os elementos da natureza: Mark Ryden, com pinturas pop surrealistas e suas meninas que se acotovelam com figuras estranhas e misteriosas. E Patrick Dougherty, um escultor que junta galhos de árvores em obras monumentais através da técnica de carpintaria. Por isso, justifica tanto caramelo e azul, com pinceladas …

As descontruções de Gabriela Sakate

Imagem
Gabriela Sakate começou com o conceito de que peças desconstruídas poderiam ser usadas no dia a dia desde que construídas com tecidos mais leves e fluídos que ela encontrou na marca G Vallone e, desta maneira, conseguiu sua forma mais polida quando se fixou na modelagem feminina.
Agora sua nova coleção de inverno deixa bem claro que a proposta é um pouco mais minimalista. Suas composições trazem recortes estratégicos e transparências, em faixas, que deixam pedaços do corpo a mostra. A cintura é marcada por cintos de corda. A cartela de cores ficou com o nude, off-white e o preto, porém seu estilo não perde o toque jovial nos looks. É tudo muito clean, prático e fácil de combinar com os casacos pesados que possam ser necessários em dias de temperaturas mais baixas.



O prazer de se vestir.... com Sedas e Viscoses passadas pelas mãos de Reinaldo Lourenço

Imagem
Reinaldo Lourenço soube muito bem definir seu trabalho quando um dia disse: “A mulher que veste minhas roupas é contemporânea, gosta de moda, gosta de design, tem prazer em se vestir”. E no último desfile do Verão 2011 se expressou melhor ainda com a originalidade dos materiais e na proposta de misturar o vintage com futurismo, o sofisticado toque artesanal com o design da tecnologia de ponta e pinceladas da contracultura. As linhas aerodinâmicas do automobilismo se juntaram às técnicas da Alta Costura para definirem curvas, cilindros e ondulações dos super carros de corrida e seus grafismos fluorescentes. Ficou tudo muito claro nas tiras retiradas do artigo RENOIR, que tem brilhoe uma versatilidade que permite ser fixado em telas de seda e bordados de flores, ambos costurados à mão, nos recortes desiguais dos comprimentos feitos nas laterais dos vestidos e minissaias, nos debruns e costas gonflées, nas capas de manga curta e gola de camisaria, nas calças, macacões e t-shirts. Todos o…

Verão 2011 de Mário Queiroz... em algodão, seda e linho.

Imagem
Depois de uma viagem a Istambul, Mário Querioz descobriu que é necessário reaprender a enxergar a beleza e, com outros olhos, desenvolveu o seu Verão 2011.
Primeiro selecionou os tecidos na G Vallone: algodão, seda e linho. Ainda na tecelagem descobriu que conseguirira melhores resultados se optasse por usar somente cores suaves entre um branco falso, areia e um pouco de azul. Surpreendeu na cartela e também nas formas de uma alfaiataria ajustada ao corpo, nas calças curtas, cavalos baixos e com vincos, blazer sem forro de gola mais alta e punho mais curto, nas grandes camisas e ao mesmo tempo em shorts bem curtos. Compôs com tênis em lona e couro nos tons dos tecidos e com bolsas e cintos de matizes terrosos. Os detalhes ficaram nas jóias em ouro, prata e rhodium. Os looks completos apareceram nas passarela em modelos escolhidos a dedo, com cara de homem e barba crescida, contrariando a tendência dos outros desfiles dos meninos mais novos.